Conjunções e conectivos na redação

Tempo de leitura: 7 minutos

A importância das conjunções e dos conectivos na redação

Toda redação deve ser bem redigida para alcançar nota acima da média, isto é, uma nota excelente que em média 20% dos alunos adquirem. Para isso, é essencial que os parágrafos estejam estruturados em períodos compostos, uma vez que a informação fica mais clara e o texto fica melhor estruturado. Neste artigo, você aprenderá quais são as conjunções que devem ser empregadas em seu texto e os valores semânticos de cada uma delas.

Vejamos as conjunções coordenativas

CONJUNÇÕES ADITIVAS

Empregada para adicionar informações ao logo do texto. Ideal para a progressão temática, já que ajuda a trazer novas informações. Lembre-se de que você não se deve prender em apenas uma informação! Quanto mais informatividade houver no texto, melhor ele será.

MAS TAMBÉM, ALÉM DE, COMO TAMBÉM, É, NEM, NÁO SÓ, OUTRO, ADEMAIS…

O governo não só investiu na educação como também melhorou os salários de todos os servidores públicos.
Além de o governo investir na educação, também melhorou os salários de todos os servidores públicos.

CONJUNÇÕES ADVERSATIVAS

Empregada para fazer uma oposição, contraste ao período anterior, ideal também para apresentar novas informações. Deve ser empregado quando houver um ponto positivo e outro negativo, ou seja, tem que haver ideias opostas.

MAS, PORÉM, TODAVIA, CONTUDO, ENTRETANTO, NO ENTANTO…

O governo investiu na educação, todavia há muito a ser feito para que tenhamos uma educação de qualidade.
O governo investiu na educação, porém há muito a ser feito para que tenhamos uma educação de qualidade.

CONJUNÇÕES CONCLUSIVAS

Ideal para concluir a redação de forma clara e coerente. Serve também para concluir uma ideia no parágrafo. Em sua conclusão, não deixe de empregar alguma destas conjunções, indicando o final do texto.

PORTANTO, LOGO, ENTÃO, POR CONSEGUINTE, ASSIM, POIS…

O aluno estudo muito para a prova, portanto deve passar no exame este ano.
O governo deve, por conseguinte, melhorar a estrutura dos serviços públicos.

CONJUNÇÕES EXPLICATIVAS

Quando se quer esclarecer uma oração anterior, deve-se empregar alguma conjunção explicativa. Ela serve para tornar o texto mais claro para o leitor.

PORQUANTO, POIS, PORQUE, QUE…

O criminalidade vem aumentando muito, pois o governo não melhora a estrutura do sistema presidiário e nem prepara melhor os policiais.
Estude muito para a prova, porque você precisa para não ficar de recuperação.

CONJUNÇÕES ALTERNATIVAS

Ideal para quando se quer apresentar uma opção, ou seja, uma escolha entre duas orações.

ORA, QUER, SEJA, OU …

Ou mudamos a forma como enfrentamos os problemas, ou seremos destruídos por eles.
Sei que ora ele trabalhava, ora ele estudava muito.

Vejamos as conjunções adverbiais

CONJUNÇÕES CAUSAIS

Quando se quer apresentar um motivo para uma ação, deve-se empregar algum conectivo de causa. Lembre-se de que só há causa de algo que já aconteceu. Essas conjunções reforçam os argumentos e ajudam a validadá-los.

JÁ QUE, DADO QUE, PORQUE, POR CAUSA DISSO, COMO, EM DECORRÊNCIA DE, HAJA VISTA…

O país não cresceu economicamente, uma vez que não houve investimento em infraestrutura.
Como ele estudou muito para a prova, passou em primeiro lugar.

CONJUNÇÕES CONCESSIVAS

Quando se quer apresentar uma ressalva, uma teimosia. A ação ocorrerá de qualquer forma, independentemente da oração principal.

EMBORA, MESMO QUE, AINDA QUE, CONQUANTO, POR MAIS QUE, APESA DE….

Apesar de ter estudado muito para o concurso público, não obteve muito sucesso no exame.
Investiremos no educação, mesmo que ele não concorde comigo.

CONJUNÇÕES CONSECUTIVAS

Apresenta um resultado de uma ação anterior; lembre-se de que na consequência deve ocorrer uma intensidade que leve a um resultado.

TANTO QUE, TAL QUE, DE FORMA QUE, TÃO QUE…

Sei que de tanto que ele estudou, conseguiu ser aprovada em primeiro lugar.
Ela é tão inteligente que conseguiu ser aprovada em primeiro lugar.

CONJUNÇÕES CONDICIONAIS

Serve para apresentar uma hipótese, uma dúvida entre as orações.

SE, DESDE QUE, CASO, SE BEM QUE…

Caso não haja mudanças na política brasileira, o país não conseguirá sair da crise em que se encontra.
Vou sair com ela se você me ajudar com o dever de casa.

CONJUNÇÕES CONFORMATIVAS

Quando se quer concordar com uma informação no texto ou quer validar o argumento apresentado.

COMO, DE ACORDO, CONFORME, SEGUNDO, CONSOANTE…

Segundo o prefeito desta cidade, a economia continua muito fraca e medidas eficientes deverão ser aplicadas.
O governo fez tudo conforme manda a Constituição Federal.

CONJUNÇÕES COMPARATIVAS

Quando se quer comparar elementos ou ações em um texto. É muito importante, pois valida também o argumento apresentado, indicando que aluno tem conhecimento sobre o assunto.

COMO, QUE, DO QUE, TANTO QUANTO, ASSIM COMO…

Países como Estados Unidos adotaram a redução da maioridade penal, mesmo assim o índice de criminalidade continua elevado. Por isso, o Brasil tem que pensar se realmente aprovar a redução da maioridade penal será uma solução plausível para minimizar os crimes cometidos por jovens.
Assim como o Brasil, muitos países vivem uma crise econômica muito complexa.

CONJUNÇÕES TEMPORAIS

Ideal para indicar o tempo em que uma ação ocorre ou para situar a época em que algo ocorreu.

ASSIM QUE, QUANDO, LOGO QUE, MAL, NO MOMENTO EM QUE, ENQUANTO…

Enquanto os políticos buscam seus próprios interesses, a população sofre com o descaso na educação e principalmente na saúde pública.
Sabe-se que quando as leis forem realmente aplicadas, o políticos pensaram muito mais antes de cometerem um crime de corrupção.

CONJUNÇÕES FINAIS

Quando se quer apresentar uma finalidade, deve-se empregar um conectivo cujo valor  semântico seja de objetivo, meta.

PARA QUE, PARA, A FIM DE, COM INTUITO DE…

O governo fez tudo para acabar com a desigualdade social, todavia ainda o problema continua.
A fim de acabar com a criminalidade, o governo aplicará medidas mais severas para os criminosos.

CONJUNÇÕES PROPORCIONAIS

Indica que uma ação influencia a outra, ou seja, uma oração está relacionada à outra de modo que se uma for modificada, a outra também será.

À PROPORÇÃO QUE, À MEDIDA QUE, QUANTO MAIS…

Quanto mais estudo, mais aprendo português.
Perceba que à medida que o governo resolve o problema da crise econômica, a população começa a se sentir mais segura para comprar.

Veja agora a importância das conjunções e conectivos na hora de redigir sua redação; note que o texto fica bem mais claro e melhor estruturado. Além disso, os períodos ficam melhor concatenados (interligados) e contribui para a progressão temática do texto:

A desigualdade social é um problema não só do Brasil como também de outros países, uma vez que o problema não é específico de uma nação. O fator principal que eleva essa desigualdade é a má distribuição de riquezas, pois a maior parte das riquezas se encontra  com menos de 10% da população mundial. O governo brasileiro vem criando medidas que minimizem isso; todavia essas medidas não têm sido suficientes para que seja  solucionado tal problema.

curso de português online
Curso de Português para concursos públicos

Conheça mais sobre as conjunções e conectivos e a importância deles em seus textos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *