Resumão de Crase

Tempo de leitura: 3 minutos

Crase – Tudo que você precisa saber!

Crase e a fusão de preposição “a” mais artigo “a”. Essa fusão recebe o nome de crase, e o acento que o “a” recebe é chamado de “acento grave”. A crase normalmente se dá  pela regência do verbo ou por haver complemento nominal.

Quando não empregar o acento grave?

  1. Casos proibidos:
  • Antes de
    Masculino: Andamos a cavalo ontem.
    Plural (a + plural): Refiro-me a mulheres jovens.
    Pronomes: Não vou a esse lugar.
    Verbo no infinitivo: Ficou a ver navios ontem.
    Artigos (um – uma): Vou a uma festa agora.
  • Após
    Preposições (perante, com, sobre, desde, após…): Vamos para a festa.
    Daqui: Daqui a 3h, eu viajarei.
  • Entre
    Palavras repetidas: Ficou cara a cara com o ladrão.

Casos facultativos de crase:

Antes de Nomes de mulheres
Refiro-me a (à) Joana.

Antes de Pronomes (sua – tua – minha – nossa – vossa + substantivo):
Vou a (à) sua loja.

Após Preposição “até”:
Vou até a (à) praia.

Quando empregar a crase?

  • Nas locuções:
  • Adverbiais: à noite, à direita, às vezes, às claras, às pressas… (Chego à noite.)
  • Prepositivas: à espera de, à procura de, à beira de… (Estou à espera de você.)
  • Conjuntivas: à proporção que, à medida que… ( Aprendo à proporção que estudo.)
  • Nas horas, quando não vier após preposição:
  • Chegou às 14h da tarde.
  • Das oito às quinze, eu viajarei.
  • Quando houve a expressão “à moda de”:
  • Cortou o cabelo à moda de Ronaldinho.
  • Cortou o cabelo à Ronaldinho. (Mesmo que subentendida.)

Antes que eu me esqueça, não deixe, após ler o resumão de crase, de fazer algumas questões de crase que já caíram em dezenas de provas de concursos públicos. Exercícios de crase para você!!!

Dicas para facilitar seus estudos
DTC (Distância – Terra – Casa) só se vierem determinadas:
  • Vou à terra em que nasci. (O termo “em que nasci” determina a terra.)
  • Quando chegarem a terra, conversaremos. ( O termo “terra” não está determinado.)

CEP (Cidades – Estados – Países) sempre que “volto da”, crase haverá:

  • Vou à Bahia. = Volto da Bahia. (Aceita a troca.)
  • Vou a Belo Horizonte. = Volto da Belo Horizonte. (Não aceita a troca.)

“Àquele” sempre troco por “ao”:  

  • Vou àquele lugar agora. = Vou ao lugar agora. (Aceitou a substituição.)
  • Comprarei aquele carro. = Comprarei ao carro. (Não aceitou a substituição.)

Troque o “feminino” por “masculino”, se esse masculino aceitar “ao”, a palavra feminina será precedida da crase:

  • Vou à praia. = Vou ao parque. (O masculino aceitou a preposição “ao”.)
  • Comprei a loja. = Comprei ao carro. (O masculino não aceitou a preposição “ao”.)

Nos pronomes de tratamento SDS (Senhora – Dona – Senhorita):

  • Refiro-me à Senhora.
  • Diga tudo à Senhorita.

Haverá crase antes do pronome relativo “qual” quando a palavra feminina for trocada por masculino e antes do pronome relativo couber a preposição “ao”:

  • A sala à qual iremos é muito boa. = O quarto ao qual iremos é muito bom.
  • Vi a mulher à qual você se referiu. = Vi o homem ao qual você se referiu.

Haverá crase antes do pronome relativo “que” quando o “a” substituir algum termo já citado. Basta trocar o “a” pelo pronome demonstrativo “aquela”:

  • Sua ideia é igual à que tenho. = Sua ideia é igual aquela que tenho.
  • Sua pergunta é semelhante à que fiz. = Sua pergunta é semelhante aquela que fiz.

Haverá crase quando houver “objeto indireto, complemento nominal ou adjunto adverbial”. Não se emprega o acento grave quando houver “objeto direto”.

  • A menina perdoou à mãe. = Perdoou “a”.
  • Vimos a mulher na rua. = Vimos “algo”.

Espero que tenha gostado do nosso resumão de crase, pois fizemos com todo carinho para ajudar você em seus estudos. Compartilhe para seus amigos nossos artigos e o blog.

resumão de crase
Curso de Português para concursos públicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *