Resumão de Figuras de Linguagem

Tempo de leitura: 5 minutos

23 figuras de linguagem mais cobradas nas provas 

Figuras de linguagem é o nosso assunto de hoje, passarei para você um super resumão de  para ajudar você em seus estudos. São mais de 20 figuras de linguagem em que o Professor Leo explica o conceito de cada uma por meio de palavras-chaves e cita alguns exemplos para melhor fixação do conteúdo.

1. SINESTESIA: ocorre quando há dois ou mais sentidos humanos na frase (tato – olfato – visão – audição) 

  • “Como era áspero o aroma daquela fruta exótica” (Giuliano Fratin)
  • A luz crua da madrugada invadia meu quarto.

2. ANTONOMÁSIA OU PERÍFRASE: consiste em substituir um nome por uma expressão que o identifique. 

  • O Rei do Futebol (em vez de Pelé)
  • …os quatro rapazes de Liverpool (em vez de os Beatles) 
  • A cidade maravilhosa recebe muitos turistas no final de ano.

3. CATACRESE: ocorre quando há falta de um termo específico para designar um conceito.

  • O pé da mesa estava quebrado. 
  • A cabeça de alho está cara.

4. METONÍMIA: ocorre quando há uma alguma relação lógica entre um termo e outro, isto é, um termo pode substituir outro por meio dessa relação.

  • Tomei um copo de água mais cedo.
  • Li Machado de Assis a vida toda.

5. METÁFORA: ocorre quando empregamos um termo com sentido figurado.

  • “Meu coração é um balde despejado” (Fernando Pessoa)
  • Maria é o sol do meu dia. 

6. GRADAÇÃO OU CLÍMAX: ocorre quando há sequência de ideias em progressão ascendente.

  • “O primeiro milhão possuído excita, acirra, assanha a gula do milionário.” (Olavo Bilac) 

7. PROSOPOPEIA OU PERSONIFICAÇÃO: ocorre quando se atribui ações humanas a seres não-humanos, ou seja, serve para humanizar as coisas.

  • “Devagar as janelas olham…” (Carlos Drummond de Andrade) 

8. HIPÉRBOLE: ocorre quando há expressões exageradas para dar ênfase no que se diz. 

  • Estava morrendo de fome.
  • Dei mil beijos na garota.

9. EUFEMISMO: ocorre quando se quer suavizar alguma ideia desagradável ou ruim com de causar pouco impacto na hora da fala. 

  • Seu Jurandir partiu desta para uma melhor. 
  • Ele não cumpriu com a palavra.
  • Ele enriqueceu por meios ilícitos. 

Aprendendo bastante sobre figuras de linguagem

Lembre-se também que em uma frase pode haver mais de uma figura de linguagem, portanto, em uma prova, deve-se avaliar o as alternativas. 

10. IRONIA: ocorre quando se quer dizer oposto, obtendo-se, com isso, efeito crítico ou humorístico. 

  • “A excelente Dona Inácia era mestra na arte de judiar de crianças.” 
  • Meu marido é um anjo, só me traiu três vezes.
  • Que bolsa barata, custou só mil reais!

11. ANTÍTESE: ocorre quando há antônimos (termos contrários) na frase. 

  • “Eu vi a cara da morte, e ela estava viva”. (Cazuza) 
  • “Os jardins têm vida e morte.”

12. ANÁFORA: consiste na repetição de uma mesma palavra no início de versos ou frases. 

“ Amor é um fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer” (Camões) 

13. PLEONASMO: ocorre quando há uma redundância cuja finalidade é reforçar a mensagem. A palavra por si só já tem o seu sentido, mas empregamos um complemento para ela: subir para cima, descer para baixo, vi com os olhos, dor no corpo, bola rolando…

  • Ela subiu para cima agora mesmo.
  • Vi com meus próprios olhos. 

14. ANACOLUTO: consiste em deixar um termo solto na frase. Normalmente, ocorre com “vocativos” ou termos pleonásticos.

  • “O homem, chamar-lhe mito não passa de anacoluto” (Carlos Drummond de Andrade).
  • Eu, todos me conhecem muito bem.

15. SILEPSE: ocorre quando se concordar com a ideia e não com a expressão expressa na frase. 

De gênero  = masculino ou feminino

  • Vossa Excelência está preocupado. 
  • São Paulo é poluída.

De número = quantidade

  • Os Lusíadas glorificou nossa literatura.
  • A multidão aplaudiram com fervor. 

De pessoa  = pronome “eu” se inclui no assunto

  • Os brasileiros sofremos muito por causa da corrupção.
  • Todos estávamos nervosos ontem na festa.

Grave as expressões em destaque de cada figura de linguagem

16. POLISSÍNDETO: ocorre quando há repetição de conectivos entre as orações ou entre elementos, normalmente é a conjunção “e”.

  • Ele é bonito, e educado, e rico.
  • Ela saiu, e trabalhou o dia todo, e viajou mais tarde.

17. ASSÍNDETO: ocorre quando não há conectivos ligando as orações, ou seja, sem “e”.

  • Ela saiu, trabalhou, viajou mais tarde.
  • Trabalharemos, estudaremos, depois dormiremos.

18. ZEUGMA: ocorre quando a vírgula substitui um termo já mencionado na frase, normalmente se substitui um verbo.

  • Ela come pizza; eu, carne. (omissão de como)
  • Ele prefere cinema; eu, teatro. (omissão de prefiro)

19. ELIPSE: ocorre quando há omissão de um termo facilmente identificável pelo contexto. 

  • “Na sala, apenas quatro ou cinco convidados.” (omissão de havia)
  • Saímos para a festa muito tarde. (omissão de nós)

20. ASSONÂNCIA: ocorre quando há repetição ordenada de sons vocálicos idênticos. 

  • “Ó Formas alvas, brancas, Formas claras” (Cruz e Sousa) 
  • Ana sempre ama sua cama.

21. ALITERAÇÃO: ocorre quando há repetição ordenada de mesmos sons consonantais. Normalmente ocorre com trava-língua.

  • “Belos beijos bailavam bebendo breves brumas boreais” (Luan Farigotini) 
  • O rato roeu a roupa do rei de Roma.

22. COMPARAÇÃO: ocorre quando se relacionam seres, objetos, pessoas…

  • Ela é como a mãe.
  • O carro meu é melhor do que o dele.

23. HIPÉRBATO:ocorre quando há inversão dos termos da oração.

  • Correm pelo parque as crianças da rua.
  • Na escada subiu o pintor.

Agora, você já sabe bastantes figuras de linguagem com esse resumão. Basta sempre revisá-lo até você se sentir seguro. Compartilhe para seus amigos nossos artigos.

figuras-de-linguagem
Curso de Português para concursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *