Texto Argumentativo e Expositivo

Tempo de leitura: 3 minutos

Texto argumentativo e expositivo – Como diferenciá-los?

Texto argumentativo e texto expositivo são os textos mais cobrados por concursos públicos e vestibulares. É muito comum candidatos de concursos públicos, vestibulares e quem faz o Enem confundi-los; pensando nisso, passarei para você de forma objetiva a diferença entre esses dois tipos de texto.

A dissertação se divide em dois tipos: o primeiro é o “texto expositivo”, cujo objetivo é de “informar” o leitor sobre determinado tema; já o outro é o “texto argumentativo”, que tem o foco em apresentar justificativas que levem o leitor a uma “reflexão” sobre o tema. O texto mais comum, em vestibulares ou em concursos públicos, é o texto “dissertativo argumentativo”, que quer dizer “expor com intuito de convencer” o leitor.

Texto argumentativo

  1. Apresenta introdução, desenvolvimento e conclusão
  2. Linguagem denotativa 
  3. Obedece às regras gramaticais
  4. Apresenta recursos argumentativos: dados, citações, comparações, conectivos…
  5. Apresenta solução do problema apresentado
  6. Foco em convencer, persuadir o leitor

Exemplo de Texto Argumentativo:

O celular é um aparelho muito importante para a sociedade, pois, além de facilitar a interação entre as pessoas, também é uma ferramenta de trabalho no mundo atual. Não se vive sem ele, por mais que as pessoas tentem, ele é indispensável, principalmente quando se quer falar com pessoas que se encontram distantes. Além disso, serve para chamar um táxi, para dar os parabéns a um amigo, para enviar uma mensagem ou até mesmo para se distrair na internet, já que a maioria deles vem com jogos.

O foco aqui foi convencer o leitor sobre a importância do celular no dia a dia das pessoas e que nos dias de hoje não se vive sem ele. Todos estão ligados pela tecnologia e além disso é indispensável para vários serviços.

Texto expositivo

1. Apresenta introdução, desenvolvimento e conclusão
2. Linguagem denotativa
3. Obedece às regras gramaticais
4. Apresenta muitas informações
5. Foco em apenas informar o leitor

texto argumentativo e expositivo
Curso de redação

Exemplo de Texto Expositivo:

A história do celular é recente, mas remonta ao passado – e às telas de cinema. A mãe do telefone móvel é a austríaca HedwigKiesler (mais conhecida pelo nome artístico HedyLamaar), uma atriz de Hollywood que estrelou o clássico Sansão e Dalila (1949). Hedy tinha tudo para virar celebridade, mas pela inteligência. Ela foi casada com um austríaco nazista fabricante de armas. O que sobrou de uma relação desgastante foi o interesse pela tecnologia. Já nos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial, ela soube que alguns torpedos teleguiados da Marinha haviam sido interceptados por inimigos. Ela ficou intrigada com isso, e teve a ideia: um sistema em que duas pessoas podiam se comunicar mudando o canal, para que a conversa não fosse interrompida. Era a base dos celulares, patenteada em 1940.

Aqui, o intuito é apenas informativo: mostrar como surgiu o celular e quem o criou. Perceba que é contada uma história de como se teve a ideia de criar uma comunicação entre duas pessoas que estivem distantes. 

Além de compreender a definição e os tipos de textos, é necessário compreender que as frases e os parágrafos devem articular-se de maneira clara e coerente em ambos os textos, ou seja, uma oração deve retomar a outra, criando uma sequência de ideias lógicas para a clareza do texto.

Esses dois tipos de texto fazem parte do texto dissertativo

Para que você compreenda melhor a definição do termo “dissertação”, o dicionário o define com os seguintes vocábulos: discorrer, falar, argumentar, discursar, explicar sobre um tema que é proposto, defender um ponto de vista ou informar.

Conheça também nosso curso online e se saia bem em qualquer provas. Cursos completos de redação, gramática, interpretação e questões de concursos públicos. Acesse o site www.agoravouaprender.com.br

Deixe seu comentário

Comentário